Relatório Final do 1º Ano do Jardim Infantil

E terminou o primeiro ano do Jardim de Infância Delta Cultura. Um ano lectivo cheio de emoções, partilha, afetos, amizade, criatividade, espontaneidade e de uma aprendizagem mútua gigante. Aberto em Setembro de 2016, recebemos 33 crianças de 4 anos provenientes de famílias com algumas dificuldades económicas da cidade do Tarrafal. Pela primeira vez, estas crianças tiveram um desafio em mãos que lhes permitiu crescer: o primeiro contacto com um Jardim de Infância, local de aprendizagem constante e convivência diária com as mesmas crianças e adultos. Aqui somos todos iguais. Educadores e crianças, num todo, todos temos sentimentos, opiniões, emoções, dias bons e maus. Todos, em conjunto, formámos a nossa personalidade, aprendemos e crescemos.

Além de aspectos gerais como as cores, números, vogais, dias da semana, formas geométricas; foram abordadas várias temáticas e conteúdos mensais sugeridos pelo Ministério da Educação como o vestuário, a alimentação, profissões, transportes e meios de comunicação, animais e as plantas. Para introduzir estas temáticas, tentámos pôr em prática diversas dinâmicas, contar histórias, jogos, situações reais ou que se relacionassem directamente com o dia-a-dia das crianças, visionamento de vídeos, de forma a facilitar a aquisição dos conteúdos. As atividades eram organizadas tendo como base as temáticas propostas mas, simultaneamente, de forma flexível, de acordo com o feedback das crianças.

Fornecemos também às crianças bases para os seus hábitos de higiene íntima e, a partir do mês de Abril, inserimos no nosso dia-a-dia a prática da higiene oral depois das refeições, sendo que cada criança teve acesso e a responsabilidade de cuidar da sua escova e respectivo copo. Em ambas as situações, foi explicada a importância da higiene e as consequências positivas destas práticas.

A nível de atividades, desenvolvemos a expressão artística e plástica (técnicas de desenho e iniciação à escrita, pintar com pincel e guache/tintas, técnicas de rasgagem, técnicas de recorte, motricidade fina), expressão dramática, jogos de destreza/expressão motora, trabalho de equipa, jogos de associações, conversas/jogos informais, expressão musical, entre outros.

Mas, mais importante do que os conteúdos programáticos leccionados ao longo do ano lectivo, foram as competências e valores adquiridos por estas crianças. Olhando hoje para o percurso de cada um, de forma geral, vemos crianças que desenvolveram essencialmente competências sociais e pessoais, a sua expressividade, criatividade, emoções e sentimentos. E é nisto que nos focamos para resumir o ano que passou.

Inicialmente, de forma geral, notava-se nas crianças baixa auto-estima e falta de autoconfiança, algo que fomos desenvolvendo ao longo do tempo através de situações dinâmicas e informais, e pode-se observar a evolução nesse nível. Hoje são crianças mais expressivas e mais confiantes. Sobretudo tentámos desenvolver a auto-estima e dar liberdade de expressão à criança, tornando-as espontâneas e autónomas nas tarefas realizadas. Desenvolvemos, gradualmente, a sua capacidade de concentração no desenvolvimento de uma tarefa, capacidade de iniciativa, atribuímos tarefas diárias, desafiando o seu sentido de responsabilidade.

Relativamente à comunicação, não só melhoraram claramente a sua capacidade de expressar as suas vontades, necessidades e opiniões, como também focamos a assimilação de vocabulário da Língua Portuguesa, pois ao longo de todo o ano lectivo estas crianças tiveram contacto directo com a mesma. Podemos afirmar que houve uma melhoria bastante significativa no que diz respeito à sua compreensão e familiarização. Apesar de ainda não conseguirem expressar-se em português, têm uma capacidade de imitação enorme, algo que surgia naturalmente ao longo do tempo.

Fechamos as portas do Jardim de Infância de coração cheio e com a certeza de que este processo de aprendizagem terá continuidade no próximo ano. Estamos a tentar dar as ferramentas que consideramos essenciais a estas crianças para um futuro livre e cheio de valores, desenhando assim o seu próprio caminho, e para que, um dia, possam ser eles a influenciar as gerações vindouras.

Obrigada a todos os que, directa ou indirectamente, participaram neste projecto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*
*
Website