Doação de Livros

O Centro de Educação Delta Cultura (CEDC) e a sua biblioteca que constitui anexo do Centro de Futebol para a Esperança do Tarrafal inaugurada a pouco tempo, recebem da Delegação do Ministério da Educação e Desporto do Tarrafal (DMEDT) cerca de 700 livros. Os livros oferecidos dividem-se em (livros escolares, livros de leitura e livros […]

O Centro de Educação Delta Cultura (CEDC) e a sua biblioteca que constitui anexo do Centro de Futebol para a Esperança do Tarrafal inaugurada a pouco tempo, recebem da Delegação do Ministério da Educação e Desporto do Tarrafal (DMEDT) cerca de 700 livros.

Edna Suzeth (Responsável da biblioteca do CEDC), Amado (DMEDT), José Reis (Delegado do MED) e Florian Wegenstein (Gerente de projectos do CEDC)

Edna Suzeth (Responsável da biblioteca do CEDC), Amado (DMEDT), José Reis (Delegado do MED) e Florian Wegenstein (Gerente de projectos do CEDC)

Os livros oferecidos dividem-se em (livros escolares, livros de leitura e livros de pesquisas) e irão servir a cerca dos mais de 200 crianças e jovens do CEDC, bem como outros visitantes que por ali passam para uma horinha de leitura.

Ainda de realçar que para além desta doação, no âmbito das conversações entre o CEDC e a DMEDT, está-se por vir a assinar um protocolo nos mais diversos ramos da educação, já que as duas instituições privilegiam a educação no seu todo e não só, e ainda sem esquecer da já grande importante ajuda com a psicóloga da mesma que assiste os participantes do CEDC duas vezes por semana.   

Também reiteramos que para além da grande ajuda da DMEDT em livros, a biblioteca continua a carecer de alguns livros, revistas, jornais e outros materiais de leitura, para servir de bom e do melhor a biblioteca do CEDC.

No entanto, você que tem um livro, uma revista, um jornal em casa ou sabe de um(a) amigo(a) que tiver e não o está usando mais, avise-o(a) a doar a nossa biblioteca ou entre em contacto conosco que iremos buscar em sua casa ou em casa do(a) seu/sua amigo(a).

A biblioteca do CEDC se encontra aberta para o publico em geral, de Segunda a Sexta durante a semana, das 08:00h as 12h00 e das 14h00 as 17h00, horário que coincide com o funcionamento do CEDC.

Você que tem o hábito de leitura e não só, passa para disfrutar desse espaço ou simplismente para conhecer o CEDC e inteirar-se dos seus programas.

-->

Apoio e Acompanhamento Psicológico

De acordo ao protocolo firmado entre ao Centro de Educação Delta Cultura (CEDC) e a Delegação do Ministério da Educação e Desporto do Tarrafal (DMEDT), esteve esta semana em visita ao CEDC, a Srª. Janete Fortes, psicóloga da DMET, para um primeiro contacto com as crianças e jovens do mesmo centro. Durante cerca de 1h30 […]

De acordo ao protocolo firmado entre ao Centro de Educação Delta Cultura (CEDC) e a Delegação do Ministério da Educação e Desporto do Tarrafal (DMEDT), esteve esta semana em visita ao CEDC, a Srª. Janete Fortes, psicóloga da DMET, para um primeiro contacto com as crianças e jovens do mesmo centro.

Durante cerca de 1h30 mais coisa menos coisa, a psicóloga que também presta este tipo de serviço a outras escolas do concelho, pode assim construir um diálogo bastante aberto com os cerca de 8 crianças/jovens com idade entre os 12 e 17 anos de idade que participaram desta consulta.

Do diálogo que foi bastante rico em opiniões, onde se questionou sobre muitas coisas, inclusive sobre o dever do estudo, os sonhos de cada um, a vida do dia-a-dia e mais, ouviram-se respostas também bastantes interessantes como, como por exemplo sobre o que pensam ser futuramente.

Para alguns, ser jogador de futebol como o Babanco, Neymar e um sonho de criança que se espera ver concretizado, mas outros viram para profissões digamos mais talhada a realidade do nosso pais como, professor, condutores e outros tantos.

A conversa com um dos participantes sobre como achava sobre tal visita da psicóloga, este na casa dos 12 anos, considera bastante importante a iniciativa e deixou ver também que, há ainda crianças/jovens que continuam comportando mal apesar dessas conversas.

Questionado sobre o que se deveria fazer para ultrapassar estas e outras situações do género, este responde em bom crioulo “E pa dal ku po”, insistindo na conversa, perguntado de novo se haveria outra forma de lidar com tal fenómeno sem recurso a violência este responde que essas crianças carecem de uma educação adequada.

De realçar que, os que participam deste programa, são crianças e jovens alguns com sérios problemas psicológicos, mas outros, considerados os que já caminham para o considerado comportamento desviante, e ainda aqueles com comportamentos considerados não tão bons, na ala escolar e social.

Tais visitas do género, continuarão com diversas sessões todas as quartas e sextas-feiras em cada semana de acordo com o programa pré definido entre as partes envolventes, incluindo diversas actividades das quais, as pequenas sessões de formação para os animadores que lidam com essas crianças, o encontro com os pais e encarregados de educação dos mesmos, sessões de orientações tanto escolar e profissional e ainda muitas palestras de temas como a Sida, a Gravidez Precoce, a  Sexualidade e ainda o Namoro .

Agradecemos assim, tanto a psicóloga Janete, como a DMEDT nessa luta.

-->